VUNESP – IAMSP/HSPE 2011 – Questão 21

21. Com relação às provas e funções musculares, assinale a alternativa correta.

(A) A diferenciação entre a ação muscular de um músculo monoarticular e a de um músculo multiarticular é efetuada colocando-se o músculo monoarticular em desvantagem.

(B) A diferenciação entre a ação muscular de um músculo monoarticular e a de um músculo multiarticular é efetuada colocando-se o músculo multiarticular em desvantagem.

(C) Não existe um meio seguro de isolar os músculos monoarticulares quando há a ação de músculos multiarticulares simultaneamente.

(D) Não existe um meio seguro de isolar os músculos multiarticulares quando há a ação de músculos monoarticulares simultaneamente.

(E) Há várias articulações no corpo que possuem músculos que exercem exatamente a mesma função, tornando-se impossível o seu exato teste muscular.

i21

O conceito de músculo multiarticular é discutível. Normalmente temos um músculo de grande extensão que exerce ação em mais de uma articulação, como o quadríceps. Por mais que por sua origem ele exerça alguma influência na flexão coxofemoral, sua ação principal é a extensão do joelho. Um mesmo músculo pode ser agonista num movimento, sinergista em outra função e antagonista em outro movimento!

Vejam bem a alternativa “E”. Se você conclui de forma equivocada que um mesmo músculo age de forma idêntica em várias articulações vai desconsiderar as demais alternativas.

Em posição de desvantagem mecânica, o músculo monoarticular prossegue sua ação normalmente. Já o músculo multiarticular não terá a mesma capacidade.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: B

Alternativa que indico após analisar: B

Anúncios

IDECAN – EBSERH – HC/UFPE 2014 – Questão 26

26. Segundo REESE (2000), a avaliação de força muscular se baseia em graus para classificar o tipo de força muscular. Assim, tem-se: – Grau zero; – Grau 01; – Grau 02; – Grau 03; – Grau 04; – Grau 05. Com base nessa classificação, assinale a alternativa correta.

A) Grau 01: ligeira contração, nenhum movimento.

B) Grau 03: movimento através da amplitude incompleta com gravidade.

C) Grau zero: mínima evidência de contração muscular pela visão ou palpação.

D) Grau 05: movimento através da amplitude incompleta contra a gravidade, sendo capaz de prosseguir contra uma resistência máxima.

E) Grau 04: movimento através da amplitude incompleta contra a gravidade, sendo capaz de prosseguir contra uma resistência moderada.

i26

Não chequei esse autor, mas me parece o mesmo Teste Muscular Manual clássico, mencionado em outras bancas. Acertei essa sem me dar o trabalho de verificar o autor, se pensarmos que o nível “0” é nenhuma contração e gradualmente aumentarmos para movimento contra resistência externa, todas possuem erros com exceção da “A”.

O “amplitude incompleta” é o que me parece valer uma pesquisa sobre os termos usados por esse autor para quem for prestar concursos dessa banca.

Um começo de pesquisa:

http://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/97071/cortez_pjo_me_guara.pdf?sequence=1

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: A

Alternativa que indico após analisar: A

Aeronáutica – EAOT 2002 – Questão 16

16 – Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª e, a seguir, assinale a alternativa correspondente.

1ª coluna

1 . Teste de Thomas

2 . Teste de Trendelenburg

3 . Teste de Milgram

4 . Teste de Patrick

2ª coluna

(  ) Destina-se a avaliar a força do músculo glúteo médio.

(  ) Serve para detectar as patologias do quadril e da articulação sacro ilíaca.

(  ) Tem função de determinar se existe patologia intratecal.

(  ) Específico para determinar contraturas em flexão do quadril.

a) 2 – 1 – 3 – 4.

b) 2 – 4 – 3 – 1.

c) 1 – 4 – 3 – 2.

d) 3 – 4 – 1 – 2.

i16.gif

Questão fácil, não se impressionem com o volume dela. Muita espuma pra pouca água.

“Destina-se a avaliar a força do músculo glúteo médio”. Trendelemburg

A primeira e mais fácil já limita a resposta para duas altrnativas, “A” ou “B”. Vamos prosseguir para encontrar a correta. Na verdade só vou por a resposta mesmo, aprendi a montar videos tutoriais e vou deixar para mostrar a forma de resolver por vídeo, ficará muito mais didático. Aguardem que vou postar videos em breve.

“Serve para detectar as patologias do quadril e da articulação sacro ilíaca”. Patrick

“Tem função de determinar se existe patologia intratecal”. Milgram

“Específico para determinar contraturas em flexão do quadril”. Thomas

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: B

Alternativa que indico após analisar: B

Aeronáutica – EAOT 2002 – Questão 11

11 – Para medir o grau de anteversão do colo femoral, usa-se o Teste de

a) Trendelemburg.

b) Craig.

c) Patrick.

d) Allen.

i11

Teste de Craig
Descrição
Este teste é utilizado para determinar se existe anteversão/retroversão excessiva do fémur.

Técnica
O paciente encontra-se deitado de barriga para baixo. O joelho do membro inferior a ser testado é colocado a 90º de flexão. O examinador roda o quadril medial e lateralmente, enquanto palpa a área do grande trocanter, até encontrar o ponto em que esta proeminência óssea é mais saliente. O examinador mede então o ângulo do quadril com um goniómetro para determinar a quantidade de anteversão, utilizando o eixo ao longo da tíbia e uma linha perpendicular à marquesa como referências. Os valores normais encontram-se entre 8-15º de rotação medial.

Indivíduos com ângulos de anteversão (ou retroversão) anormal do quadril são mais susceptíveis a sofrer de conflito acetabular femoral, e, assim, de danos no labrum acetabular. A posição da cabeça do fémur, também afecta a marcha do indivíduo. Indivíduos com displasia da anca têm uma anteversão anormalmente elevada da anca, o que deve originar um ângulo de rotação medial dos quadris elevado e, como resultado, num padrão de marcha com os dedos virados para dentro.

Bibliografia:

Neumann, Donald. Kinesiology of the Musculoskeletal System: Foundations for Rehabilitation. 2nd edition. St. Louis, MO: Mosby Elsevier, 2010. 470-471.

http://fisioterapiajoaomaia.blogspot.com.br/2013/04/teste-de-craig.html

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: B

Alternativa que indico após analisar: B

FCC – TRE 13 2007 – Questão 41

41. A ausência da resposta do reflexo cutâneo abdominal indicará

(A) lesão do neurônio motor superior se a ausência for bilateral, e lesão do neurônio motor inferior de T7 a L2 se a ausência for unilateral.

(B) lesão do neurônio motor superior se a ausência for unilateral, e lesão do neurônio motor inferior de T7 a L2 se a ausência for bilateral.

(C) lesão do neurônio motor superior se a ausência for bilateral, e lesão do neurônio motor inferior de T7 a L2 se a ausência for contralateral.

(D) lesão do neurônio motor superior se a ausência for contralateral, e lesão do neurônio motor inferior de T7 a L2 se a ausência for unilateral.

(E) lesão do neurônio motor superior e do neurônio motor inferior de T7 a L2 se a ausência for bilateral.

LENHADOR.png

Engraçado que a FCC, uma banca reconhecidamente séria, repetiu algumas questões no ano de 2007. Na verdade embaralharam algumas coisas, mas o tema foi o mesmo.

http://www.mediafire.com/download/m6koq68hdlp2o4z/REFLEXOS+MEDULARES+%281%29.pdf

https://questoesdefisiocomentadas.wordpress.com/2015/11/22/fcc-trt-6-2007-questao-45/

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: A

Alternativa que indico após analisar: A

FCC – TRE 13 2007 – Questão 38

38. O Teste que indica a compressão do nervo mediano no túnel do carpo é:

(A) Allen.

(B) Apley.

(C) Phalen.

(D) Laségue.

(E) Trendelemburg.

dor

Phalen, já deve ter pelo menos umas outras duas ou três questões, com vídeo e tudo mais.

https://questoesdefisiocomentadas.wordpress.com/2013/12/21/vunesp-prefeitura-de-sao-paulo-2002-questao-24/

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C

FCC – TRT 6 2007 – Questão 46

46. Crianças com encefalopatia crônica não progressiva da infância apresentam a musculatura dos membros inferiores comprometida. O teste realizado durante o exame físico que evidencia a espasticidade do músculo reto femoral é o teste de

(A) Trendelenburg.

(B) Ober.

(C) Ely.

(D) Ortoloni.

(E) Barlow.

esteriotipos

Por dr Allyson Bernardo dos Santos

Teste de Ely ou teste de Duncan-Ely

O teste de Ely é utilizado para avaliar a espasticidade do reto femoral.

O paciente encontra-se em decúbito ventral (deitado de barriga para baixo) e relaxado. O terapeuta está de pé ao lado do paciente, do lado da perna que irá ser testada. Uma mão deve estar na parte inferior das costas, a outra a segurar a perna pelo calcanhar. Passivamente deve flexionar o joelho de uma forma rápida. O calcanhar deve tocar as nádegas. Ambos os lados devem ser testados para comparação. O teste é positivo quando o calcanhar não chega a tocar na nádega, o quadril do lado testado se eleva da mesa, o paciente sente dor ou formigueiro nas costas ou pernas.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C