VUNESP – IAMSP/PREVENIR 2011 – Questão 45

Com base na descrição deste caso, responda às questões de números 43 a 45.

JPF, gênero masculino, 52 anos, apresentou fraqueza no hemicorpo D e, em seguida, tombou no sol, enquanto trabalhava na lavoura de seu sítio. Passaram-se algumas horas, antes que fosse encontrado. Ele foi transportado para o hospital local e foi diagnosticado acidente vascular encefálico (AVE). Esse AVE resultou de bloqueio súbito de uma artéria, impedindo o fluxo de sangue para uma região cerebral. Ele foi encaminhado à fisioterapia, e apresentava a face direita alterada, incapacidade de mover seu membro superior e inferior direito e diminuição da sensibilidade no hemicorpo D. Paciente necessita de assistência máxima para se movimentar.

45. Com base na incapacidade decorrente da lesão (sequela), é possível classificar esse paciente da seguinte forma:

(A) hemiparesia incompleta proporcionada a D.

(B) hemiparesia completa desproporcionada com predomínio braquial a D.

(C) hemiplegia incompleta proporcionada a D.

(D) hemiplegia completa desproporcionada com predomínio braquial a D.

(E) hemiplegia completa proporcionada a D.

i45.jpg

Lá no caso clínico podemos ler o seguinte:

“Ele foi encaminhado à fisioterapia, e apresentava a face direita alterada, incapacidade de mover seu membro superior e inferior direito e diminuição da sensibilidade no hemicorpo D. Paciente necessita de assistência máxima para se movimentar”.

Portanto, uma hemiplegia completa proporcionada(MS=MI) à direita.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: E

Alternativa que indico após analisar: E

2 pensamentos sobre “VUNESP – IAMSP/PREVENIR 2011 – Questão 45

  1. André vc saberia me dizer ou teria algum artigo que fala sobre o prognóstico de recuperação funcional para um paciente com hemiplegia de MS, é possível reverter a hemiplegia apenas com fisioterapia? Sempre tive essa dúvida mas sou péssimo em neuro.

    • Por experiência própria, depende de alguns fatores como a gravidade da lesão, condições prévias de saúde. Alguns casos recuperam completamente, outros ficam sequelas. Temos que tratar os dois casos com a esperança de reabilitação completa, sempre, mas tendo em mente que após alguns meses alguns quadros não terão reversão.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s