FCC – TRE 13 2007 – Questão 34

34. A unidade motora é formada por um neurônio motor alfa e todas as fibras musculares que ele inerva. As unidades motoras são divididas em unidades motoras rápidas e lentas. Caracteriza cada tipo de unidade motora:

(A) unidades motoras rápidas e lentas não diferem nos tipos de fibra muscular I, IIa, IIb, mas sim no número de fibras musculares determinando a entrada em fadiga.

(B) unidades motoras rápidas são compostas por fibras musculares do tipo I e entram em fadiga rapidamente; unidades motoras lentas são compostas por fibras musculares do tipo IIa ou IIb e entram em fadiga lentamente.

(C) unidades motoras rápidas ou lentas são compostas por fibras do tipo I, IIa e IIb, assim não entram rapidamente em fadiga.

(D) unidades motoras rápidas são compostas por fibras musculares do tipo I e entram em fadiga lentamente; unidades motoras lentas são compostas por fibras musculares do tipo IIa ou IIb e entram em fadiga rapidamente.

(E) unidades motoras rápidas são compostas por fibras musculares do tipo IIa ou IIb e entram em fadiga rapidamente; unidades motoras lentas são compostas por fibras musculares do tipo I e entram em fadiga lentamente.

neuronio-motor

Fácil, parece até pegadinha, mas é isso mesmo.

A unidade motora é composta pelo grupo de fibras musculares que são coordenadas por um único neurônio motor. Este neurônio motor é responsável por transmitir a informação ao cérebro de que o músculo precisa de contrair ou de relaxar.

Uma vez que existem muito mais fibras musculares do que neurônios motores, os axônios – parte do neurônio responsável pela condução dos impulsos elétricos – ramificam-se de forma a comunicarem com as diferentes fibras musculares.

Tanto as unidades motoras como os neurônios motor que as inervam podem variar em tamanho. Neurônios motores pequenos inervam relativamente poucas fibras musculares, formando unidades motoras capazes de gerar menos força. Já neurônios motores grandes inervam uma quantidade maior de fibras musculares, formando unidades motorasmaiores e mais potentes.

As unidades motoras também diferem quanto ao tipo de fibras musculares que inervam. Na maioria do músculo esquelético, as unidades motoras pequenas inervam as fibras musculares “vermelhas”, que contraem de forma lenta e geram uma força relativamente menor.

Por outro lado, por causa do seu conteúdo abundante em mioglobina, mitocôndrias e capilares, estas fibras vermelhas são mais resistentes à fadiga. São, por isso, importantes para as atividades que exigem uma contração muscular regular, tal como caminhar ou manter uma postura ereta.

Os neurônios motores de maior dimensão inervam as fibras musculares brancas, que contraem de forma mais rápida e geram mais força. No entanto, essas fibras têm escassas mitocôndrias e, como tal, fatigam-se mais rápido. São especialmente importantes para atividades breves que necessitam de uma grande quantidade de energia e força, como sprintar ou saltar.

Uma terceira classe de unidades motoras possui propriedades que se situam entre as duas que abordamos anteriormente. Estas unidades motoras são de tamanho médio e não geram força de forma tão rápida como as que descrevemos no parágrafo anterior.

unidades-motoras2.jpg

Estas distinções entre os diferentes tipos de unidades motoras revelam a forma como o sistema nervoso produz movimentos adequados para diferentes circunstâncias. Elas também explicam as diferenças estruturais entre os grupos musculares.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: E

Alternativa que indico após analisar: E

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s