FCC – TRT 23 2007 – Questão 51

51. A Ventilação Alveolar NÃO depende diretamente do fator

(A) volume corrente.

(B) frequência respiratória.

(C) PO2 arterial.

(D) espaço morto.

(E) volume minuto.

alveolos

A ventilação alveolar é a intensidade de renovação do ar nas trocas gasosas que ocorrem nos alvéolos e bronquíolos respiratórios. A ventilação alveolar depende do volume alveolar, que por sua vez depende de VC e VEM, e da frequência respiratória (FR), ou seja, do número de ciclo respiratório na unidade de tempo.

A relação desses três fatores com o volume a ventilação alveolar se dá pela seguinte equação: ventilação alveolar = VA . Fr = ( VC – VEM )

Um aumento da ventilação alveolar é conseqüente de uma hiperventilação alveolar que pode se dar, por sua vez, por aumento de VC ou FR ou por diminuição de VEM. O seu resultado é uma queda na pressão parcial de dióxido de carbono.

Uma redução do VEM pode ocorrer na patofisiologia de inúmeras doenças respiratórias.

Uma queda da ventilação alveolar consequente de uma hipoventilação alveolar pode se dar por diminuição do VC ou diminuição do FR ou aumento do VEM causando pressão parcial de dióxido de carbono.

Essas relações são de grande importância na medida que quanto maior a ventilação alveolar mais eficiente são as trocas gasosas. Isso ocorre até uma certa frequência respiratória.

O volume corrente (VC) não vai, na sua totalidade, chegar aos alvéolos. Quando processamos inspiração, o VC ocupa toda a árvore respiratória (desde fossas nasais até alveólos). Entretanto, a troca gasosa só ocorre nos alvéolos e nos bronquíolos respiratórios. Assim, aproximadamente um terço do ar fica localizado nas vias aéreas até chegar ao bronquíolo terminal. Essa região é chamada de espaço morto pois aí não ocorre trocas gasosas.

O volume de ar que fica no espaço morto é denominado de Volume do Espaço Morto (VEM). Ele corresponde, então, a 1/3 do volume corrente.

Sendo assim, existe a outra fração do volume corrente a qual consegue chegar nos alvéolos e bronquíolos respiratórios e participar efetivamente das trocas gasosas. Essa fração corresponde a 2/3 do volume corrente e é denominada de volume alveolar (VA).

VA=2/3          VC ——–VC=VA + VEM

ou

VEM=1/3        VC ——– VA=VC – VEM

O volume alveolar depende do volume corrente e do volume do espaço morto.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C

2 pensamentos sobre “FCC – TRT 23 2007 – Questão 51

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s