FCC – TRT 23 2007 – Questão 45

45. O quadro clínico da paralisia facial periférica distingue-se do quadro da paralisia facial central e apresenta paralisia de toda musculatura da mímica

(A) de uma hemiface, desvio da rima para o lado são e o olho mantém-se fechado.

(B) de uma hemiface, desvio da rima para o lado afetado e o olho mantém-se fechado.

(C) de uma hemiface, desvio da rima para o lado são e o olho mantém-se aberto pela ação do músculo elevador da pálpebra.

(D) do quadrante inferior de uma hemiface, desvio da rima para o lado são e o olho mantém-se aberto pela ação do músculo elevador da pálpebra.

(E) dos dois quadrantes inferior e o olho mantém-se aberto pela ação do músculo elevador da pálpebra.

o vento

O desvio será sempre do lado de tônus normal, em razão da incapacidade muscular do lado acometido. Eliminamos a “B” e podemos eliminar a “E” que nem cita esse aspecto.

Apesar de eventualmente ocorrer um déficit em relação ao olho não acometido, o olho afetado permanece aberto, pois o músculo elevador da pálpebra é inervado pelo III par de nervos cranianos, o oculomotor, portanto sem relação com a paralisia facial periférica, que é o acometimento do VII par, o nervo facial.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C

Um pensamento sobre “FCC – TRT 23 2007 – Questão 45

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s