FCC – SESA/BA 2005 – Questão 62

62. A corrente russa

(A) é formada por correntes de média freqüência, moduladas para produzir trens de pulso de baixa freqüência.

(B) provoca um aumento de força superior a 10% na musculatura sadia, aumentando a performance muscular em atletas.

(C) recruta as unidades motoras de forma fisiológica, promovendo a alternância entre as unidades motoras.

(D) penetra superficialmente nos tecidos.

(E) provoca analgesia na sua forma tradicional de utilização.

Russland, Moskau, Basiliuskathedrale

No final da década de 1970 um pesquisador soviético chamado Yakov Kots divulgou resultados de trabalhos dando conta de que uma corrente interrompida de média freqüência (2500 Hz) foi utilizada para aumento de força muscular na Contração Voluntária Máxima (CVM) dos atletas de elite soviéticos em até 40%.

Os resultados obtidos por Kots sofreram tentativa de reprodução, com o uso da mesma forma de estimulação, mas a forma como os resultados da pesquisa soviética foram divulgados dificultou esta reprodução.

Portanto o aumento de força, salvo melhor juízo ou estudo confiável, não é comprovado. A analgesia não é o efeito principal nesta técnica.

A Corrente Russa trabalha numa faixa classificada como de média frequência(2500Hz-4000hz) e possui trens de pulso de baixa frequência(burst), como descreve a alternativa “A”.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: A

Alternativa que indico após analisar: A

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s