FCC – SESA/BA 2005 – Questão 35

35. A abordagem fisioterapêutica nos pacientes com Esclerose Múltipla apresenta características particulares de acordo com o quadro espástico ou atáxico. Embora os objetivos do tratamento sejam distintos, a sintomatologia que deve ser abordada, independentemente do quadro apresentado pelo paciente, é a

(A) incontinência urinária.

(B) hipertonia.

(C) ataxia.

(D))fadiga muscular.

(E) retenção urinária.

descobrindo_esclerose

Essa questão dá para resolver por dedução.

Vejamos, temos uma patologia de base, que é a Esclerose Múltipla e uma necessidade de tratamento fisioterapêutico.

A questão, afinal, é: qual sintoma entre as alternativas ocorre em qualquer quadro da patologia? Simples, a fadiga muscular.

A ABEM estima que, atualmente 35 mil brasileiros são portadores de esclerose múltipla. Incide geralmente entre 20 e 50 anos de idade, predominando entre as mulheres.

Esta doença neurológica:

NÃO é uma doença mental.

NÃO é contagiosa.

NÃO é suscetível de prevenção.

NÃO tem cura e seu tratamento consiste em atenuar os afeitos e desacelerar a progressão da doença.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: D

Alternativa que indico após analisar: D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s