FCC – Prefeitura de Santos 2005 – Questão 60

60. O objetivo da fisioterapia na fase inicial de um paciente que sofreu um traumatismo cranioencefálico, é

(A) prevenir contraturas e estimular a movimentação voluntária.

(B) promover uma boa função respiratória e evitar complicações respiratórias, prevenir contraturas e escaras e tratar as consequências da espasticidade.

(C) promover uma boa função respiratória, evitar escaras e contraturas e estimular a movimentação voluntária.

(D) evitar escaras e contraturas, tratar as conseqüências da espasticidade e estimular a movimentação voluntária.

(E) promover uma boa função respiratória, evitar escaras, estimular a movimentação voluntária e
treinar o uso de órteses.

PAULADA

Última questão dessa prova.

A resposta escolhida pela banca é a “B”, mas um TCE não incide obrigatoriamente em espasticidade, não há informação no enunciado que justifique essa escolha.

A “C” me parece até melhor que a “B” , com a ressalva do termo “evitar” contraturas e escaras, onde o mais apropriado seria prevenir.

A Brain Injury Association -Associação de Lesão Cerebral (BIA) (2000) define TCE como uma lesão ao cérebro, não degenerativo ou congênito, provocado por uma força física externa. Tal lesão pode produzir um estado alterado ou diminuído de consciência, causando deficiências dos desempenhos cognitivo, comportamental, emocional ou físico. O TCE é normalmente provocado por uma carga dinâmica ou impacto na cabeça, fruto de pancada local ou proveniente de movimentos repentinos produzidos por pancada em outras partes do corpo. Essa carga pode resultar em qualquer combinação de compressão, expansão, aceleração, desaceleração e rotação do cérebro dentro do crânio. 

Tanto a profundidade, como a duração do coma, está sendo considerada como índices de gravidade de TCE podendo ser caracterizado como: leve, ou seja, quando o distúrbio fisiológico da função cerebral, induzido pelo trauma, tal como manifestado por ao menos um dos sintomas de qualquer período de perda de consciência ou memória; pontuação inicial na Escala de Coma de Glasgow – de treze a quinze; moderado; pontuação inicial de nove a doze na Escala de Coma de Glasgow; amnésia pós-traumática de uma a vinte e quatro horas; e severa perda de consciência por mais de seis horas; pontuação inicial na Escala de Coma de Glasgow de oito ou menos. 

O nível cognitivo representado pelo estado de agitação ou inapropriação e capacidade funcional podem ser avaliados pela Escala Rancho Los Amigos, dividida em dez níveis, que atribuem valores aos diferentes níveis de função cerebral, de acordo com a reação do paciente a estímulos externos. 

O trauma cranioencefálico pode causar graus variáveis de lesões e desencadear uma cascata de eventos que resultam em dano celular. As lesões podem ser decorridas de trauma aberto ou fechado, podendo ser classificadas em focais ou difusas. As lesões focais são caracterizadas por ser, geralmente, macroscópicas e limitadas á determinada área, como consequência de um trauma localizado, os déficit decorrentes desse trauma são semelhantes aos observados em pacientes com AVE. As lesões difusas, por outro lado, são quase sempre microscópicas e estão associadas à disfunção difusa do cérebro. 

Essas lesões ocasionadas no TCE podem levar a déficit físicos como plegia que pode envolver os membros, alteração do tônus, ataxia, distúrbios sensoriais, controle postural deficiente. Também causam distúrbios da fala; déficit cognitivos que levam a alterações da atenção e concentração, dificuldades com aprendizagem, reconhecimento de objetos e desordem na relação espacial; além de déficit de comportamento como labilidade emocional, agressividade, impulsividade, desorientação, agitação, irritabilidade, baixo limiar de frustação e desinibição sexual. 

http://www.mediafire.com/view/6kxw3x9y2i13d2g/2012_TCE.pdf

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: B

Alternativa que indico após analisar: B ou C

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s