VUNESP – IAMSPE/SP 2009 – Questão 34

34. A.M.P.B., 85 anos, é avaliada pelo fisioterapeuta e apresenta deformidade na coluna, pelve e extremidades; comprometimento articular, dor e áreas com aumento de temperatura e sensibilidade. Ao exame radiológico, os ossos afetados mostram-se aumentados, levando a um arqueamento anterior das tíbias e dos fêmures. Os testes de análise bioquímicos mostraram aumento da fosfatase esquelética e a excreção de hidroxiprolina pela urina apresentou valores acima de 40mg/24h2. A cintilografia mostrou regiões com comprometimento degenerativo. A paciente relata ainda que o que a fez procurar o médico foram dores articulares. Diante do exposto, pode-se concluir que a paciente apresenta quadro clínico sugestivo de

(A) osteoporose.

(B) osteoartrose.

(C) doença de Paget.

(D) fibromialgia.

(E) febre reumática.

paget

As deformidades indicadas e o espessamento ósseo indicam para uma única alternativa, a “C”, doença de Paget.

A Doença de Paget, descrita pela primeira vez em 1877, pelo médico Inglês Sir James Paget, é um tipo detumor maligno raro, unilateral, que acomete a região da aréola e do mamilo. Com incidência de 0,5% a 4% dos cânceres mamários, é mais frequente em mulheres entre 60 e 70 anos de idade, podendo também acometer em homens.

Essa neoplasia pode se apresentar de forma pura (um câncer in situ) ou, como ocorre mais comumente, estar associada ao câncer ductal in situ ou ao câncer ductal invasivo.

O carcinoma ductal in situ é um câncer de mama em fase inicial, formado por calcificações que surgem quando as células cancerosas estão dentro do ducto e não ultrapassam a membrana basal. A taxa de sucesso no tratamento de um carcinoma ductal in situ é de 95% quando diagnosticado precocemente.

Quando as células rompem a barreira da membrana formando um nódulo, a neoplasia passa a ser um carcinoma ductal invasivo, que é o tipo mais comum de câncer de mama. Nesse estágio passa a existir a possibilidade de metástase, pois as células caem na corrente sanguínea podendo afetar os gânglios ou outros órgãos.

Diagnóstico
A forma inicial de diagnóstico da Doença de Paget é pelo exame clínico de um especialista. Em muitos casos, a doença pode ser confundida com uma doença benigna da pele, como uma dermatite ou alergia.

Já o padrão-ouro de diagnóstico é por meio da biópsia, que identifica e confirma a presença das células de Paget.

A mamografia, a ultrassonografia e a ressonância magnética também são recomendadas para complementar o diagnóstico, avaliando se a neoplasia é pura ou se está associada a um carcinoma da mama.

Principais sintomas: coceira, vermelhidão, camada espessa na pele, descarga mamilar (sangramento dos mamilos) e a presença de nódulos.

Tratamento
O tratamento dessa neoplasia depende do diagnóstico e da extensão do tumor ao qual está associado. A cirurgia é a principal forma de tratamento utilizada. 

Para um diagnóstico de nódulos pequenos e pouco invasivos, é indicada a cirurgia conservadora ou quadrantectomia (cirurgia que consiste em retirada parcial da mama). Nesses casos, é necessária a complementação com a radioterapia.

Já em casos de nódulos maiores e invasivos, a mastectomia (cirurgia que consiste em retirada total da mama) é a principal forma de tratamento.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C

8 pensamentos sobre “VUNESP – IAMSPE/SP 2009 – Questão 34

  1. Olá, gostaria de compartilhar com o autor do blog que fiquei em segundo lugar em um concurso de uma prefeitura aqui perto da minha cidade, só era uma vaga, mas esta valendo. Não vou desisti até conquista minha aprovação em um concurso.
    O blog é lugar que me identifico para estudar, parabéns pelo seu trabalho. Abraço

    • Estamos juntos nessa Allyson, conte comigo, mas o mérito é só seu, que estudou e foi atrás. Se quiser, coloque esse comentário na minha página de apresentação, porque pouca gente vê os comentários dos posts. Parabéns!

  2. Bom dia Andre, sobre esta questao 34, nao consegui ver relaçao sobre o que voce publicou sobre a Doença de Paget com a questao. Dai fui pesquisar sobre a Doença de Paget ossea, essa sim tem relaçao com a questao. Por favor se puder veja se estou correta no que estou dizendo. abraços

  3. boa noite,
    também percebi o mesmo que a taina,
    ainda fui lendo o texto até o fim para ver ser chegaria a algum ponto que falasse da doença de Paget óssea… rsrs Pegadinha!
    gostaria de aproveitar para parabeeniza-lo pela iniciativa,o blog realmente é muito bom !

  4. Então, vamos lá! Aqui minha contribuição: (rs…)
    A doença de Paget é uma perturbação crônica do esqueleto na qual algumas zonas do osso crescem de modo anormal, aumentam de tamanho e tornam-se mais frágeis.
    Em condições normais, as células que destroem o osso velho (osteoclastos) e as que formam o novo (osteoblastos) trabalham em equilíbrio para manter a estrutura e a firmeza do osso. Na doença de Paget, os osteoclastos e os osteoblastos tornam-se hiperativos em algumas áreas do osso, aumentando de maneira significativa a rapidez de renovação do osso. As áreas hiperativas aumentam; contudo, a sua estrutura é anormal e, portanto, são mais frágeis que as áreas normais.
    O diagnóstico confirma-se mediante radiografias (que mostram anormalidades características da doença) e exames laboratoriais que medem no sangue os valores de fosfatase alcalina, um enzima produzida pelas células formadoras de osso. Uma cintilografia dos ossos permite averiguar quais os que estão afetados.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s