VUNESP – Câmara de São Paulo/SP 2007 – Questão 41

41. Alguns testes especiais são realizados pelo fisioterapeuta para confirmação do diagnóstico ou suspeita de alguma patologia. O teste que investiga a presença de hérnias discais cervicais ou compressão das articulações interapofisárias é

(A) compressão foraminal.

(B) Laguerre.

(C) Patrick ou Fabere.

(D) sinal de Schoeber.

(E) deglutição.

professor-pardal testes

Sobre o teste de compressão foraminal, que é a resposta correta desta questão e também é chamado de Spurling, gostaria de fazer um alerta. Há muitos vídeos no Youtube que o simplificam e até ensinam errado. O teste possui diferentes estágios, devendo ser realizado progressivamente. Esse teste pode sugerir uma dor de compressão da faceta articular ou do disco intervertebral.

O terapeuta inicialmente realiza uma compressão com a cervical em posição neutra e o paciente sentado. Posteriormente, o paciente realiza ativamente uma lateroflexão(inclinação) da cervical. Se a posição já provocar os sintomas de dor irradiada, a compressão não é necessária. Se o paciente não relatar sintomas, o terapeuta realiza a compressão, em direção para baixo e levemente inclinada para o centro, em direção ao eixo axial, diminuindo o espaço intervertebral e facetário no lado inclinado. Se o paciente tolera o exame inicial, repete-se a compressão com inclinação associada a extensão cervical. Neste movimento, a uma diminuição de 20 a 30% do espaço entre os processos espinhosos, e a dor se acentua.

A manobra não consiste numa sobrepressão à inclinação da cabeça, é uma compressão axial na posição de inclinação cervical.

Esse é o tradicional deste teste, é o que está descrito na maioria dos autores mais conceituados. Seguindo estes passos, qualquer problema existente certamente irá se manifestar. O vídeo abaixo, propõe formas de se diferenciar e sugere origens prováveis para as disfunções, por isso foi o meu escolhido entre os disponíveis no Youtube.

O Laguerre(não confundir com Laségue) é um teste para as articulações coxofemoral e sacroilíaca. Com o paciente em DD e flexão de coxofemoral e joelho a 90º, realiza-se abdução total e rotação externa, podendo impor leve compressão axial. Esta manobra provoca o deslocamento da cabeça do fêmur em direção anterior à cápsula articular. A presença de dor na articulação coxofemoral sugere artrose, podendo também tratar-se de contratura do músculo ileopsoas. Dor na parte dorsal da articulação sacroiliaca indica um processo patológico local. O vídeo abaixo demonstra a manobra nos segundos iniciais.

O teste de FABER ou Patrick é também para o quadril. Reparem que FABER(Flexion, ABduction, External Rotation) significa flexão + abdução + rotação externa. O paciente deitado em DD, a perna a ser testada é colocada numa posição de “figura-4”, em que o joelho é fletido e tornozelo é colocado em frente do joelho oposto. A articulação coxofemoral é colocada em flexão, abdução e rotação externa. O examinador aplica uma força posterior contra a face medial do joelho. O teste é considerado positivo quando ocorre dor na virilha ou dor na nádega. A presença de dor na articulação coxofemoral sugere artrose, podendo também tratar-se de contratura do músculo ileopsoas. Dor na parte dorsal da articulação sacroiliaca indica um processo patológico local.

O teste de Schoeber avalia a mobilidade do segmento lombar e sacral. Sabemos que o sacro não é articulado, mas ele se movimenta por estar articulado com a lombar em L5-S1 e com o osso ilíaco em suas laterais. Para se realizar o teste, o paciente fica em posição ortostática, com um lápis dermográfico traça-se uma linha entre as duas espinhas ilíacas-póstero superiores e outra linha 10 cm acima, em seguida pede-se ao paciente que faça flexão anterior do tronco, terapeuta medirá então a distância dos pontos marcados, em pacientes sem alterações de mobilidade deverá aumentar no mínimo 5 cm. Aumentos menores que 5 cm o teste é positivo.

Essa variação do teste pode ser usada para auxiliar no diagnóstico de espodilite anquilosante.

O teste de deglutição verifica a compressão anterior dos ligamentos e nervos. Pede-se para o paciente deglutir. O teste é positivo se o paciente referir dor. Também pode ser utilizado em casos de sequelas de AVE, para posterior tratamento fonoaudiológico.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: A

Alternativa que indico após analisar: A

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s