VUNESP – Câmara de São Paulo/SP 2007 – Questão 27

27. A presença do sinal de Babinsk no adulto indica lesão do primeiro neurônio motor associado à lesão cerebral pós-trauma ou tumor cerebral expansivo. Na reação positiva,

(A) os dedos se movem em flexão plantar.

(B) os músculos faciais se contraem bruscamente.

(C) o hálux se estende, enquanto que os outros dedos se afastam um dos outros e fletem em direção plantar.

(D) a coxa pende em adução.

(E) o hálux se move em flexão plantar, com dorsiflexão do tornozelo.

sinal de babinski explicado

O sinal de Babinski é muito conhecido mas o que talvez você não saiba é que Babinski, considerado o pai da semiologia neurológica, analisava minuciosamente seus pacientes, ao contrário do também famoso Charcot que não os tocava, apenas observando a marcha e eventualmente pedindo para algum assistente realizar testes. E o que você talvez também não saiba é que o sinal de Babinski não é um sinal isolado, ele faz parte dos “12 sinais de Babinski”. Genial esse cara! Vejam mais sobre esses testes e sobre Babinski e Charcot no arquivo abaixo.

http://www.mediafire.com/view/89z54n1pdg5roan/2010_Os_12_sinais_de_Babinski.pdf

É curioso registrar que, antes de Babinski, Remak e Strompel já haviam feito referências a esse movimento de abdução e extensão digital, mas não o correlacionaram com qualquer significado.

Uma resposta a estímulo semelhante à obtida por Babinski foi percebida também por Oppenheim e por Gordon, o primeiro por meio de percussão da face medial da tíbia (o maior osso da perna) e o segundo por pinçamento do tendão calcâneo (“tendão de Aquiles”).

babinski

Para que ocorra o sinal de Babinski, faz-se necessário que a lesão na medula situe-se acima do segmento lombar 1 (L1), ou seja, a montante do local onde se originam as fibras nervosas do plexo lombossacral. Nas crianças com mais de dois anos e nos adultos, o reflexo normal observado é a flexão plantar, tanto do hálux quanto dos demais dedos do pé. O trato córtico-espinhal lateral da medula tem ação inibitória do reflexo primitivo cutâneo plantar em extensão.

As crianças menores de dois anos, por não terem ainda o sistema nervoso completamente mielinizado, apresentam o reflexo cutâneo plantar em extensão como padrão normal. Dessa forma, o sinal de Babinski não pode ser considerado patológico em crianças nessa faixa etária. O sinal de Babinski é, indiscutivelmente, o reflexo superficial mais importante no campo da neurologia.

Babinski nas artes plásticas

Como sou facinado por arte e por música, achei essas referências sobre o sinal de Babinski retratado em obras de arte e compartilho.

Grandes artistas, provando possuírem uma capacidade singular de observação, representaram a presença do sinal de Babinski no menino Jesus:

bab

babi

babins

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s