VUNESP – São Paulo/SP 2002 – Questão 41

41. A osteocondrite da tuberosidade tibial é também conhecida como

(A) osteoartrose de joelho.

(B) síndrome do desfiladeiro torácico.

(C) fibromialgia.

(D) doença de Sinding–Larsen-Johansen.

(E) doença de Osgood-Schlatter.

osteocondrites do joelho e tibia

Essa e fácil demais. Osteoartrose do joelho nada tem a ver com a tíbia. Desfiladeiro TORÁ(X)cico muito menos; fibromialgia obviamente que não.

Para os mais esquecidos, pode gerar dúvida essa patologia pouco comum da alternativa “D”. E seria uma dúvida procedente, porque as alternativas “D” e “E” são osteocondrites, a diferença é o local. Claro que quem já sabe do que se trata vai direto na alternativa correta, a “E”, mas creio que a maioria não sabe do que se trata a alternativa “D”.

DOENÇA DE SINDING – LARSEN – JOHANSSON

SINDING

É uma causa pouco frequente de desconforto ou mesmo de dor anterior do joelho. Trata-se de uma osteocondrite de tração, localizada no polo distal da patela, que surge em crianças geralmente entre os 10 e os 15 anos, como resultado da tensão excessiva e repetida do tendão patelar.

É mais frequente em rapazes na pré-adolescência sendo as queixas relacionadas com a atividade física. É sobretudo mais frequente em atividades desportivas de maior solicitação sobre o aparelho extensor.

Esta lesão pode ser considerada secundária a uma fratura de tipo avulsão parcial a nível da junção entre o tendão patelar e o polo distal da patela, na sequência de micro e ou macro traumatismos repetidos. Durante o processo de ossificação do polo da patela, há um período de maior fragilidade local, com uma diminuição da resistência às forças de tensão, dando origem nestas situações à fragmentação óssea a este nível.

Dor na região distal da patela é o sintoma mais comum. Pode apresentar-se edema ( inchaço ) local e limitação funcional devido à dor. A avaliação clinica revela dor e defesa local por vezes significativos, com a palpação no polo distal da patela. O exame radiográfico pode mostrar calcificações ou ossificações na junção entre o tendão e a patela, devendo ser feito o diagnóstico diferencial com a fratura por avulsão do polo patelar.

O suporte desta situação faz-se com a retirada imediata das atividades que provoquem a dor e com crioterapia local por períodos de 10 minutos em cada hora diurna, até ao desaparecimento das queixas álgicas Estas são as indicações principais para o tratamento.

É também recomendado o desenvolvimento de exercícios de alongamento para o quadríceps. As joelheiras com ou sem abertura patelar estão formalmente contraindicadas. A atividade física só deve ser retomada após recuperado o joelho. Um inicio precoce pode custar um agravamento ou mesmo instalação de dor crônica. Para a prevenção o mais importante é limitar a atividade física assim que surge a dor na região distal da patela. O aquecimento ligeiro prévio à atividade e o alongamento do quadriceps no final, também são medidas que revelam ter resultado neste sentido. Nos processos refratários ou mais complexos, as queixas álgicas desaparecem normalmente depois de 12 a 18 meses e com o avanço do processo de ossificação da patela.

Doença de Osgood-Schlatter 

OSGOOD-SCHLATTER

Necrose asséptica da tuberosidade anterior da tíbia. É freqüente nos meninos que praticam esportes de maneira ativa na faixa etária de 10 aos 15 anos, e quase sempre é bilateral.  A etiologia é controversa; pode ocorrer após trauma com avulsão parcial da tuberosidade, principalmente na fase de maior crescimento. Inicialmente ocorre dor espontânea na tuberosidade anterior da tíbia, predominantemente após atividade física prolongada. No exame físico, notamos aumento de volume da tuberosidade, sem sinais inflamatórios, porém com dor à palpação. Ocorre também dor ao estiramento do quadríceps, assim como ao subir ou descer escadas, correr e saltar. No tratamento, é importante reconhecer que esta alteração tem curso autolimitado e regride com a fusão da tuberosidade à tíbia, que ocorre entre os 15 e 18 anos nos meninos, e entre 12 e 15 anos nas meninas. Na fase aguda, deve-se restringir a atividade física.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: E

Alternativa que indico após analisar: E

Um pensamento sobre “VUNESP – São Paulo/SP 2002 – Questão 41

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s