VUNESP – São Paulo/SP 2002 – Questão 32

32. Paciente com diagnóstico de hérnia discal relata parestesia na face lateral do pé. Diante deste quadro, pode-se suspeitar  de que sua hérnia está entre

(A) L4 – L5.

(B) L5 – S1.

(C) S1 – S2.

(D) L2 – L3.

(E) L3 – L4.

dermatomes-netter2

Questão sobre dermátomos. Elaborei o texto abaixo e inseri as melhores imagens que encontrei.

Vamos fazer um voo panorâmico para reconhecer os dermátomos. No sentido figurado do uso desse termo, temos “derma” + “tomo”, e entendemos “tomo” como “porção que contém algo”.
Essa palavra vem do grego “pele”(derma) e “corte”(tomo). Nesse sentido, dermátomo deve ser interpretado como a porção da pele que contém a área inervada por um nervo, desde a sua raiz até sua porção final.

Inicio sobre os dermátomos dos MMII. A imagem abaixo, que versa sobre os sinais clínicos de irradiação por compressão nas vértebras lombares,  é autoexplicativa:

mmii dermatomos

Prosseguindo, vamos ver duas imagens sobre os dermátomos na posição de referência anatômica:

funcoes_sensitivas01funcoes_sensitivas02

Nem sempre é fácil de se assimilar os níveis dos dermátomos por essas imagens. Se colocarmos a figura na posição a partir da qual nossos ancestrais evoluíram, temos uma nova visualização dos dermátomos:

dermatomes 4 apoios

Agora, algumas palavrinhas sobre a disfunção e o nível da lesão.

A medula espinhal é uma estrutura cilíndrica, comprida, envolta pelas meninges, que se estende do crânio até a borda inferior da primeira vértebra lombar.

Possui dois espessamentos, cervical e lombar, associados à saída das raízes de nervos espinhais. Os 31 pares de nervos produzem uma segmentação externa. Assim, se considera a medula composta por 31 segmentos, cada qual fornece pares de filamentos radiculares ventrais e dorsais.

A área da pele inervada por axônios sensitivos de cada raiz nervosa, que corresponde a um segmento medular é chamada de dermátomo.

Um videozinho para facilitar a memorização dos dermátomos(não confundir com a inervação dos miótomos):

O conjunto de fibras musculares inervadas por axônios motores de cada raiz nervosa, de cada segmento medular, é chamada de miótomo.

A melhor forma de se avaliar eventuais lesões em nervos espinhais é a escala ASIA. No site sobre a escala ASIA, é possível se realizar um curso excelente, mas que está em inglês e cuja versão com certificado é paga.

Aqui o site: http://www.asia-spinalinjury.org/

Andei vasculhando o site, e deixo o link de dois exames muito bem explicados e da ficha de avaliação.

Ficha de avaliação ASIA:

http://www.asia-spinalinjury.org/elearning/ASIA_ISCOS_high.pdf

Exame motor:

http://lms3.learnshare.com/Images/Brand/120/ASIA/Motor%20Exam%20Guide.pdf 

Exame sensitivo:

http://lms3.learnshare.com/Images/Brand/120/ASIA/Key%20Sensory%20Points.pdf

Miótomos e seus segmentos motores conforme definidos pela ASIA e modo sugerido de exame neurológico:

• C5 (bíceps) – repouse a mão do paciente sobre o abdômen e peça para mover a mão para o nariz, para eliminar a gravidade. À seguir solicitar ao paciente para flexionar contra a gravidade e manter o movimento. Caso o paciente consiga realizar o movimento, apoie o ombro e aplique resistência.

• C6 (extensor do punho) – pedir ao paciente mover o punho para cima. À seguir peça para o paciente mover o punho para cima e manter. Após, empurre o punho para baixo.

• C7 (tríceps) – repouse a mão do paciente sobre o abdômen e peça para esticar o braço. Agora peça ao paciente para dobrar o braço e segurar a mão perto da orelha; Se houver movimentação normal, apoie o cotovelo e empurre o braço para baixo, testando contra resistência (não deixe o paciente usar ação escapular).

• C8 – separe o dedo do meio, imobilize a articulação interfalangeana proximal e segure a articulação metacarpofalangeana. Peça ao paciente para dobrar o dedo para os lados. Agora peça para dobrar para cima e segurá-lo. Agora tentar endireitar o dedo e diga ao paciente para resistir a sua ação de resistência.

• T1 (abdutor digiti minimi) – Segurar a mão do paciente e pedir que ele tente mover o dedo mindinho para fora. Sinta a presença de movimentação. Agora peça ao paciente para tentar mover o dedo para fora e manter lá. À seguir teste a resistência contra a resistência, opondo-se ao movimento do V dedo.

• L2 (iliopsoas) – Com o paciente em decúbito dorsal, dobre a coxa do paciente para a barriga. Peça ao paciente para refazer o moviemtno e sinta a movimentação. Levante a coxa da cama para evitar a fricção e em posição neutra peça ao paciente para dobrar as coxas até 90 graus e segurar lá. Se possível, estabilize a outra coxa e pressione o lado a ser testado para avaliar a força contra resistência.

• L3 (quadríceps) levante a perna da cama para evitar atrito e em peça ao paciente para estender o joelho e segurar lá. Agora tente empurrar o joelho para baixo,e avalie a movimentação contra resistência.

• L4 (dorsiflexores do tornozelo) – pedir ao paciente para pôr o pé em direção ao joelho.pedir ao paciente para repetir o movimento e segurar o pé na posição. agora empurre para baixo o tornozelo para avaliação do movimento contra resistência.

• L5 (extensor longo do Hálux) – Peça para o paciente trazer Hálux em direção ao joelho. Agora peça que o segure lá, e, em seguida empurre para baixo o dedo do pé, apoiando o tornozelo e testando contra resistência.

• S1 (flexores plantares) – pedir ao paciente para pressionar o pé em direção ao chão, como num acelerador. Agora fletir a coxa para o abdome e fletir a perna sobre a coxa para descansar o pé sobre a cama. Pedir ao paciente para levantar o calcanhar para fora da cama. Por último pedir ao paciente para pressionar para baixo em sua mão como um acelerador.

dermatomosniveis

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: B

Alternativa que indico após analisar: B.

10 pensamentos sobre “VUNESP – São Paulo/SP 2002 – Questão 32

    • Marina,

      sinto muito, mas não terei tempo para comentar essa prova. O que eu sugiro é que você veja se errou alguma questão por achar que houve erro ou omissão da FUNRIO, e seguir os procedimentos para entrar com recurso. Mesmo que você não tenha certeza, fundamente com alguma bibliografia e entre com o recurso.

      Abraço,
      André.

      • ah que pena! Ser que teria como voc ver a questo de mobilizao neural? Questo 60Seja nas posies de decbito dorsal, decbito lateral ou sentado com o tronco inclinado anteriormente, ao erguermos omembro inferior com o joelho estendido, acrescentando dorsiflexo ou plantiflexo do tornozelo, com inverso plantar,aduo e rotao medial do quadril, associados flexo passiva do pescoo, estaremos aplicando a tcnica de MobilizaoNeural para avaliarmos o nervoA) crural.B) femural.C) citicopopliteo externo.D) citicopopliteo interno.E) isquitico. se puder timo! se no puder obrigada assim mesmo!abraos Marina Date: Mon, 10 Mar 2014 21:05:06 +0000 To: marina_bessi@hotmail.com

      • Marina,

        As duas primeiras são realmente incorretas. Na “C”, lesão no ciaticopopliteo externo impediria a dorsiflexão. Esses dois últimos nervos são terminações do nervo isquiático, mas para mobilizá-lo nem é necessário haver a rotação. A “D” parece mais específica, mas a “E” não estaria errada. A FUNRIO é sempre confusa assim.

        Abraço.
        André.

      • Marina, procure por artigos também, então copie toda a bibliografia do artigo e manda. Pode ser em inglês, tem mais material sobre mobilização neural. Mas se você encontrar em português, melhor. Tem o biblioteca brasileira de teses e dissertações http://bdtd.ibict.br/ , pode ajudar.

        Abraço,
        André.

  1. Obrigado Fabiana. Faltou colocar a dancinha para memorizar os miótomos, mas não achei nenhum vídeo legal da dancinha. Na próxima questão sobre o assunto vou copiar esse post e completar.

    Abraço,
    André.

  2. Pingback: AOCP – EBSERH – UFGD/MS 2014 – Questão 45 | Questões de fisioterapia comentadas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s