FUNRIO – Coronel Fabriciano/MG 2008 – Questão 22

22. Com relação à doença arterial coronariana, podemos afirmar que os exercícios aeróbicos reduzem vários de seus fatores de risco, exceto a(o):

A) intolerância à glicose.

B) triglicerídeos.

C) HDL e o VO2 máximo.

D) pressão arterial sistêmica.

E) LDL.

 LDL e hdl

Essa banca já tem outras questões bem parecidas.

 Na “C” não precisamos nem pensar se é ou não reduzido com exercícios, já que nem fator de risco são.

hdl e ldl

Concentrações elevadas de LDL podem lentamente se depositar nas camadas internas da parede arterial. Junto com outras substancias presentes no sangue formam a placa aterosclerótica, que é um depósito espesso e firme responsável pela obstrução das artérias. Nesta condição ocorre a aterosclerose.

HDL é o colesterol bom

Cerca de um terço a um quarto do colesterol é transportado por lipoproteínas de alta densidade HDL (high density lipoprotein). Concentrações elevadas de HDL aparentemente protegem o indivíduo contra o infarto do miocárdio. Concentrações  baixas de HDL, inferiores a 40 mg/dl, aumentam o risco de doença cardiovascular. Acredita-se que o HDL remove o excesso de colesterol da placa aterosclerótica, retardando ou inibindo a sua formação, além de transportar o colesterol de volta para o fígado, onde é novamente metabolizado. A elevação das concentrações do HDL é alcançada com exercícios, ausência do fumo e peso adequado. Há ainda evidências que o álcool, em pequenas quantidades, promove discreta elevação da concentração de HDL.

Concentrações adequadas de colesterol

Os níveis do HDL e LDL colesterol são medidas para a avaliação do risco de infarto. Concentrações de LDL colesterol abaixo de 100 mg/dl são considerados ótimos. Menos de 130 mg/dl são quase ótimos para a maior parte das pessoas. Níveis elevados de LDL colesterol mais de 160 mg/dl são indicativos de um risco aumentado de doença cardíaca. Se possuir dois ou mais fatores de risco para doença cardiovascular, considera-se elevados níveis de LDL colesterol acima de 130 mg/dl. No caso de portadores de diabetes, o nível desejado de LDL colesterol é inferior a 100 mg/dl. No caso de portadores de doença coronária previa, os níveis desejados se reduzem ainda mais, para inferiores a 70 mg/dl. Estes são níveis dificilmente atingidos apenas com dieta adequada, muitas vezes necessitado de medicações especificas. Portanto, quanto maior o risco de um evento cardíaco, mais baixos devem ser os níveis de LDL colesterol.

Triglicérides

Triglicéride é uma forma de gordura. É proveniente da alimentação, além de ser formado pelo organismo. Existe uma correlação positiva entre o LDL e os triglicérides. Indivíduos com concentrações elevadas de triglicérides normalmente apresentam concentrações elevadas de colesterol, com prevalência de LDL. Assim, triglicéride elevado é um fator de risco para doença coronariana. Valores até 150 mg/dl são considerados normais; entre 150 -199 mg/dl são considerados limítrofes; e entre 200 – 499 são considerados elevados.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora:  C

Alternativa que indico após analisar: C

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s