FUNRIO – SESDEC/RJ 2008 – Questão 34

34. A elevação da concentração de CO2 no sangue exerce estímulo nos centros respiratórios localizados no(a/s):

A) pulmão.

B) ponte e bulbo.

C) mesencéfalo e pulmões.

D) cérebro e corpos aórticos.

E) corpos aórticos.

Ar puro

De maneira geral, considera-se que o centro respiratório localiza-se no bulbo, estando este sob a influência de outras regiões do tronco encefálico. Mecanismos de automatismo intrínseco, de arco-reflexo mecânico e da influência das concentrações de O2 e de CO2 no sangue arterial e no líquor são utilizados pelo centro bulbar para controle da respiração. Do centro bulbar, partem neurônios que formam sinapses a nível de C2 e C3, de onde se originam o nervo frênico e o da medula espinhal torácica (que origina os nervos intercostais).

Os músculos respiratórios são responsáveis pelos movimentos respiratórios, em especial o diafragma e os músculos intercostais que são inervados pelo nervo frênico, nervos intercostais e nervo vago,

O principal regulador da ventilação pulmonar é a PaCO2, indiretamente ao alterar o pH sanguíneo. Quando o pH diminui, ocorre a acidificação do sangue e do conteúdo liquórico, havendo uma hiperventilação como resposta. Esta ação dá-se a nível bulbar. No caso da PaO2, há uma ação nos quimioreceptores carotídeos, quando há hipoxemia, temos um estímulo hiperventilatório.

Até aí tudo certo, a resposta “B” é a única que pode estar correta, questão respondida. Mas como neste espaço me reporto a fisioterapeutas estudiosos, vamos aprofundar um pouco o assunto. Essa questão foi trabalhosa, tive que digitar a partir de um livro, não pude copiar e colar de nenhum texto.

Aprofundando…

Dois mecanismos neurais separados regulam a respiração, sendo um responsável pelo controle voluntário e outro pelo controle automático.

cortex

O sistema voluntário está localizado no córtex cerebral, onde originam-se os impulsos para o neurônios motores respiratórios  via trato corticoespinhal.

O sistema automático (ou refexo) encontra-se na formação reticulada bulbopontina e controla os neurônios motores respiratórios através do feixe reticuloespinhal. Os componentes dos neurônios motores respiratórios são o nervo frênico, na porção  cervical da medula; e os nervos toracoabdominais, na porção torácica da medula. Os neurônios motores destinados aos músculos expiratórios são inibidos quando os músculos inspiratórios são ativados, o mesmo ocorrendo de forma oposta.

Encontram-se centros respiratórios na porção bulbar e pontina do tronco encefálico.

1. O centro respiratório bulbar

É o responsável pelo automatismo respiratório. Apresenta-se formado por dois tipos de neurônios: o “neurônio tipo I”, que despolariza-se durante a inspiração; e o “neurônio tipo E”, que despolariza-se durante a expiração. Atualmente. encontram-se dois grupos de neurônios respiratórios bulbares.

– Grupo respiratório dorsal: localizado no núcleo do trato solitário e formado por neurônios inspiratórios ( “tipo I”). Os impulsos nervosos provenientes deste grupo destinam-se aos neurônios motores do nervo frênico contralateral e ao controle do grupo respiratório ventral.

– Grupo respiratório ventral: situado no núcleo ambíguo e no núcleo retroambíguo. Apresenta-se formado por neurônios inspiratórios e expiratórios (tipos “I” e “E”). A informação originada neste núcleo é destinada aos neurônios motores dos músculos intercostais e abdominais.

2. Centro respiratório pontino

Centros respiratorios

São denominados centro apnêutico(localizado na porção inferior da ponte) e centro pneumotáxico(localizado na porção superior da ponte). Estes centros são responsáveis pelo controle do ritmo respiratório. Funcionalmente, o centro pneumotáxico promove uma inibição do centro apnêutico, que estimula os neurônios inspiratórios do grupo respiratório dorsal, com a finalidade de realizar o movimento respiratório. As informações do grau de distensão alveolar trazidas pelas fibras viscerais gerais do nervo vago estimulam o centro pneumotáxico e inibem o centro apnêutico.

Quimiorreceptores da aorta

Isto posto, a fisiologia do movimento respiratório é a seguinte: no final da inspiração ocorre um estiramento dos receptores do parênquima pulmonar com despolarização das fibras aferentes do nervo vago. O nervo vago envia esta informação ao centro respiratório pontino, interrompendo a etapa inspiratória (reflexo de Hering-Breuer). Neste centro ocorre uma estimulação do centro pneumotáxico e uma inibição do centro apnêutico pelo nervo vago.

O centro pneumotáxico, por sua vez, inibe intermitentemente o núcleo apnêutico. Desta forma, não ocorre estimulação dos neurônios inspiratórios do grupo respiratório dorsal, com consequente liberação dos neurônios expiratórios culminando no início da etapa expiratória da respiração. A resposta do centro respiratório efere através do feixe reticuloespinhal, o qual faz sinapses com os neurônios motores na porção cervical e torácica da medula.

A regulação da atividade do centro respiratório é feita através da estimulação de quimiorreceptores periféricos localizados no corpo carotídeo e no arco aórtico, e de quimioreceptores centrais encontrados no funículo anterolateral da medula. Esses quimiorreceptores modulam a respiração de acordo com a concentração de gases sanguíneos, principalmente gás carbônico(CO2), oxigênio(O) e hidrogênio(H).

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora:  B

Alternativa que indico após analisar: B

Um pensamento sobre “FUNRIO – SESDEC/RJ 2008 – Questão 34

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s