FUNRIO – Itaboraí/RJ 2007 – Questão 39

39. Assinale a opção que somente menciona contraindicações ao ultrassom para uma região a ser tratada:

A) espasmo muscular e inflamação crônica

B) dor esternal e espasmo muscular

C) infecção ativa e dor esternal

D) espasticidade e espasmo muscular

E) espasticidade e infecção ativa

proibido

Das listadas, infecção ativa e dor esternal são contraindicações absolutas.

Nenhum problema para espasticidade, espasmos musculares ou inflamação crônica.

Contraindicações do ultrassom

Sobre o Plexo.

O uso do ultrassom sobre o plexo, realmente pode trazer algum prejuízo, visto que o coeficiente de absorção do sistema nervoso é maior do que em outros sentidos. No entanto, para que houvesse um efeito intenso sobre o plexo, teríamos que fazer uma aplicação diretamente sobre ele. Não haverá prejuízo para o tecido nervoso se apenas houver passagens do cabeçote nele.

Sobre uma região na fase aguda de uma lesão.

Na fase aguda de uma lesão, vamos encontrar uma reação inflamatória aguda, caracterizada por fenômenos vasculares-exsudativos (vasodilatação, edema inflamatório, emigração de células), promovendo os chamados sinais flogísticos: dor, calor, rubor e comprometimento da função. Se considerarmos um quadro de origem não infecciosa, esse quadro só vai  continuar (levando a uma inflamação crônica) se não for sanada a causa. Sendo assim, o ultrassom que é contra-indicado numa fase aguda, pode passar a ser indicado na fase crônica mesmo com reação inflamatória (do tipo crônica).  Fazer uso do ultrassom nesta fase apenas vai aumentar o quadro flogistico, visto que o ultra-som aumenta o metabolismo, irrigação, a função das células e diminui a viscosidade dos tecidos e líquidos, facilitando o edema e extravasamento de sangue.

Sobre Placas de metal.

No caso de implante metálico, o ultrassom não pode ter suas ondas direcionadas para o local do implante. É claro que se houver um implante metálico na porção proximal do braço, não há problema algum de utilizar o ultra-som na porção distal. O problema do implante é que quando as ondas atingem a placa de metal, ocorrem ondas estacionárias, devido à grande interface formada entre o metal e os tecidos adjacentes.

Sobre problemas vasculares.

Neste caso, o ultrassom sobre os vasos pode facilitar a fragmentação de algum coágulo e provocar um acidente vascular posteriormente.

Outras contraindicações:

– Útero (em gestantes);
– Globo ocular;
– Áreas de Tromboflebite;
– Coração;
– Cérebro;
– Órgãos reprodutores;
– Infecções agudas;
– Áreas tratadas por radioterapia;
– Tumores;
– Pacientes com dispositivo eletrônico implantado no corpo (ex. marca-passo cardíaco)

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C

4 pensamentos sobre “FUNRIO – Itaboraí/RJ 2007 – Questão 39

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s