VUNESP – São Paulo/SP 2002 – Questão 21

21.Uma linha traçada perpendicularmente na margem superior da vértebra superior que mais se inclina para a concavidade, e uma outra linha traçada perpendicularmente na borda inferior da vértebra mais inferior com maior inclinação em direção à concavidade, formando, então, na intersecção dessas linhas, um determinado ângulo,   representa

(A) o método de Cobb para mensuração da escoliose.

(B) o método de Risser-Ferguson para mensuração da cifose.

(C) a mensuração da lordose lombar.

(D) o método de Cobb para mensuração da espondilolistese.

(E) a mensuração da cifose cervical.

escoliose01

Como hábito nesta prova da VUNESP, a patologia está nas entrelinhas: a escoliose. Só aí já dá para resolver a questão, já que apenas a alternativa “A” faz referência a esta patologia. A mensuração do ângulo da escoliose é conhecida também como ângulo de Cobb, que é realizado como descrito no enunciado da questão. O método tem limitações, como a dificuldade para traçar as linhas  perpendiculares com margem de erro aceitável, mas até hoje é o método mais utilizado para se acompanhar a evolução da escoliose. 

Para rápida revisão, sugiro a leitura desse folder da SBOT.

http://www.mediafire.com/view/m6v1a18gasfzj0d/folder_escoliose.pdf

Na alternativa “B”, o método de Risser-Ferguson também é utilizado para escoliose, e não para cifose, embora possa ser modificado para esse fim. Ainda assim, a descrição do enunciado estaria errada para esta técnica, que consiste em definir qual vértebra se encontra mais rodada e no ápice da curvatura. É importante não confundir o “método de Risser-Ferguson” com o “sinal de Risser”, que é utilizado para definir o potencial de crescimento ósseo.Para se avaliar a cifose, existem instrumentos como o Flexicurve, por exemplo.

Na alternativa “C”, a lordose lombar não é avaliada por esse método, embora possam ser realizadas modificações que tornem esse método uma ferramenta para isso.

Na alternativa “D”, avalia-se uma espondilolistese por uma radiografia de perfil, devido ao cárater de escorregamento antero-posterior.

Na “E”, cifose cervical. A cifose fisiológica da coluna torácica induz a uma lordose lombar e uma leve lordose cervical, ou eventualmente uma retificação na coluna cervical. Cifose na cervical é bem difícil de acontecer.

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: A

Alternativa que indico após analisar: A

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s