VUNESP – São Paulo/SP 2002 – Questão 17

17. A tapotagem não é indicada

(A) quando há hipersecreção.

(B) em pacientes entubados.

(C) em casos de crise asmática aguda com espasmo bronquial.

(D) em pacientes com fratura de costela consolidada.

(E) em caso de o paciente não produzir tosse efetiva.

tapotagem

Para iniciar, o que é e qual o objetivo da tapotagem!?

Como sabemos, tapotar significa oferecer estímulos mecânicos e percussivos sobre a caixa torácica, com a finalidade de liberar e mobilizar em direção à traquéia secreções instaladas no pulmão. A secreção mobilizada, ao entrar em contato com os receptores reflexos, pode causar estímulo de tosse e a consequente eliminação da secreção.

As alternativas “A” e “B” indicam claramente tal procedimento.

Na alternativa “D”, temos uma costela com lesão óssea já consolidada,  que se supõe ser tão resistente quanto as demais, e que em razão disso não terá nenhum problema em receber tais percussões.

Na alternativa “E”, se o paciente não produzir tosse efetiva(não conseguir tossir)  pode por isso estar retendo secreções, e a tapotagem seria um procedimento válido, e em geral deverá ser acompanhada de condutas para estímulo de tosse.

Mas não devemos nos enganar com a aparente segurança da tapotagem. Em alguns quadros existe contraindicação absoluta. As principais contraindicações são as lesões pulmonares, fraturas de costelas, osteoporose, hemoptise ativa, edema agudo, tumores, metástase pulmonar e broncoespasmo. Portanto, a alternativa “C” é a resposta nesta questão.

Apenas para gerar curiosidade, alguns pesquisadores acreditam que episódios de hipoxemia e broncoespasmo podem ser evitados associando-se a tapotagem com exercícios respiratórios,  como respiração profunda, técnica de expiração forçada e ciclo ativo da respiração.

Prosseguindo com as precauções, a tapotagem não deve ser aplicada diretamente sobre a pele,  devendo ser usada uma camada de tecido para evitar a estimulação sensorial da pele. Devem se evitar áreas sensíveis (regiões anteriores do tórax; locais de traumatismo ou de cirurgia). Recomenda-se também não percutir sobre proeminências ósseas, como as vértebras ou a espinha da escápula.

É bastante coisa para o que parecem ser apenas simples tapinhas!

Alternativa assinalada no gabarito da banca organizadora: C

Alternativa que indico após analisar: C

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s